EXAMES E SERVIÇOS

Os equipamentos utilizados para a realização dos exames contam com alta tecnologia e uma equipe de multiprofissionais amplamente qualificados.

Esta estrutura permite que realizemos mais de 1.000 tipos de exames relacionados.

 

Buscar exames

Mnemônico + -
Descrição + -

Utilidade


A dosagem desta enzima é usada no diagnóstico de doenças
hepatobiliares. Encontra-se elevada (4 a 6 vezes) na obstrução biliar, colestase intra-hepática e cirrose biliar. Aumentos discretos ou níveis normais são encontrados nas doenças parenquimatosas hepáticas. Níveis elevados podem ser observados durante o uso de
anticonvulsivantes. Relação GGT/5-nucleotidase menor que 1,9 tem
sensibilidade de 40% e especificamente de 100% para o diagnóstico de
colestase intra-hepática.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A osmolalidade na urina é usada na avaliação da capacidade de concentração renal, distúrbios hidroeletrolíticos, SIADH, diabetes insipidus e amiloidose.



Material


Urina 24 horas


Instruções


- Manter refrigerada durante todo o procedimentos de coleta.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A osmolalidade na urina é usada na avaliação da capacidade de concentração renal, distúrbios hidroeletrolíticos, SIADH, diabetes insipidus e amiloidose.



Material


Urina Isolada


Instruções


- Colher preferencialmente no laboratório a 1ª urina da manhã ou com intervalo de 4 horas entre as micções.
- Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina e coletar o jato do meio.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Fornece um retrato do número de solutos presentes no sangue (soro), urina ou fezes. É solicitado no auxílio da avaliação do balanço hídrico do organismo ou de sua capacidade de produzir e concentrar urina, para ajudar na investigação de baixos níveis de sódio (hiponatremia), na detecção da presença de toxinas, entre elas o metanol e o etilenoglicol, e na monitoração de terapias medicamentosas osmoticamente ativas, entre elas o manitol, usado no tratamento de edema cerebral. Também é feito para auxiliar na monitoração da eficácia do tratamento de quaisquer doenças/estados clínicos que possam estar afetando a osmolalidade do indivíduo.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A osteocalcina (OC) é uma proteína da matriz óssea produzida
pelos osteoblastos. Na formação da matriz óssea, 10% a 40% da OC
sintetizada é liberada na circulação. Possui meia-vida de cinco
minutos, sofrendo hidrólise no fígado e depuração renal. Ensaios não são padronizados e diferentes anticorpos reconhecem diferentes
fragmentos da OC. Os fragmentos amino-terminais (20-49aa) e a forma intacta são os mais abundantes no plasma. A osteocalcina é bastante instável in vitro, sendo que a OC intacta é rapidamente hidrolisada a temperatura ambiente e mais lentamente a 4 ºC. Está reduzida em soros lipêmicos devido a sua ligação aos lípides. Sua liberação tem ritmo circadiano, sendo que entre o pico (4h) e o nadir (17h) a diferença pode chegar a 30%. Deve-se ainda considerar variações no periodo menstrual (mais alta na fase lútea) e genéticas (ate 40%). Na osteoporose pós-menopausa encontramos valores iguais, elevados ou reduzidos em relação aos controles normais. Níveis de OC estão elevados na Doença de Paget, hiperparatireoidismo primário e insuficiência renal. Níveis são mais altos em crianças, e homens apresentam valores mais elevados do que as mulheres. Diminuição dos níveis ocorre no hipoparatireoidismo e no hipotireoidismo. Valores reduzem no tratamento da osteoporose.


Material


Soro


Instruções


- Jejum obrigatório de 8 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Exame que faz parte da rotina de investigação de cálculos urinários de repetição, útil na avaliação das alterações que cursam com hiperabsorção, excreção ou alterações do metabolismo do ácido oxálico. Existem dois tipos de oxalúria endógena primária: o tipo I é uma doença autossômica recessiva com aumento da produção de oxalato devido a defeito do metabolismo do glicooxalato que leva a oxalose sistêmica e insuficiência renal; o tipo II caracteriza-se por aumento da excreção de ácido oxálico e glicérico, raramente evoluindo para insuficiência renal. Indicações: Avaliação de alterações da absorção, metabolismo e excreção do oxalato. Interpretação clínica: Hiperoxalúria ocorre em casos de mal absorção, como nos casos de cirurgias de retirada do intestino delgado. Existe associação entre aumento de excreção urinária de oxalato e formação de cálculos renais, porém, devido às alterações frequentes dos níveis de oxalato urinário dependentes da dieta e uso de medicamentos ( vitamina C em especial ) torna-se um método pouco específico para estabelecer este diagnóstico, sendo solicitado após terem excluídas perdas minerais geradoras de cálculos, como hipercalciúria.



Material


Urina 24 horas


Instruções


- Manter urina refrigerada durante a coleta.
- Preferencialmente não realizar no período menstrual. Em casos excepcionais e nos de urgência, pode ser realizada a coleta de urina menstruada utilizando-se um tampão vaginal.
-Dois dias antes do início da coleta e no terceiro dia, quando a coleta da urina será iniciada, o paciente deverá abster-se de qualquer substância que contenha vitamina C, como Abacaxi, Acerola, Tomate, Espinafre, Gelatina, Laranja, Limão, Morango.
- Algumas medicações que contenham Vitamina C podem alterar o resultado do exame. Evite o uso desses medicamentos durante o período de dieta e coleta de material. Medicamentos prescritos só devem ser suspensos a critério do médico assistente.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para monitoração de dose de agente terapêutico pertencente à classe dos antiepilépticos. 


Material


Soro


Instruções


- Jejum alimentar desejável de 4 horas.
- A coleta ideal deve ser realizada imediatamente antes da
administração da próxima dose do medicamento ou conforme orientação do médico.
- Caso o medicamento seja tomado apenas uma vez ao dia, a coleta deve
ser feita pelo menos 12 horas após a medicação.
- Informar medicamentos em uso, dia e hora da ultima dose administrada.


Utilidade


É a metodologia de escolha para diagnóstico da enterobiose (oxiúrus), pois o Enterobius vermiculares não faz postura dos ovos na luz intestinal e sim na região perianal no período da noite. O oxiúrus faz postura na região perianal e seus ovos raramente são encontrados no exame parasitológico.


Material


Lâmina com fita


Instruções


- Não usar nenhum medicamento no local.
- Vir ao laboratório pela manhã antes de defecar ou tomar banho (não fazer higiene).


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O teste de Intolerância alimentar é destinado ao diagnóstico de sensibilizações contra alimentos e aditivos alimentares que podem levar a problemas de saúde inespecíficos (por exemplo disfunções gastrointestinais, doenças inflamatórias da pele, enxaqueca, síndrome da fadiga crônica, etc.). Esses sintomas podem ser causados por reações imunes extravagantes que causam um aumento mensurável da concentração de IgG.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O teste de Intolerância alimentar é destinado ao diagnóstico de sensibilizações contra alimentos e aditivos alimentares que podem levar a problemas de saúde inespecíficos (por exemplo disfunções gastrointestinais, doenças inflamatórias da pele, enxaqueca, síndrome da fadiga crônica, etc.). Esses sintomas podem ser causados por reações imunes extravagantes que causam um aumento mensurável da concentração de IgG.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Material


Soro


Instruções


- Jejum desejável de 4 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Antígenos leucocitários humanos (HLAs) são produtos gênicos do complexo principal de histocompatibilidade (MHC) em humano. As proteínas codificadas pelo MHC são expressas na superfície das células e possuem importante papel no sistema imune e na auto-imunidade.
Embora as moléculas de HLA sejam mais conhecidas por sua função nos transplantes de órgãos, certas moléculas de HLA estão associadas com doenças específicas.
O está fortemente associado com várias doenças reumáticas como, por exemplo, espondilite anquilosante (AS), síndrome de Reiters, uveíte anterior aguda, entre outras. A espondilite anquilosante é uma doença inflamatória sistêmica que afeta a coluna espinhal e as articulações sacroilíaca e periféricas.
O exame para AS é atualmente realizado por meio da detecção do alelo em pacientes que apresentam achados clínicos característicos da doença, uma vez que 90% das pessoas afetadas apresentam o alelo. Além disso, o risco da doença aumenta três vezes se a pessoa positivo tem um parente de primeiro grau com AS. Porém, este antígeno não é um marcador da doença, pois também está presente em aproximadamente 10% dos indivíduos saudáveis.



Material


Sangue total em EDTA


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para identificação das diversas infestações parasitárias (ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários) e na triagem das infecções intestinais. A intensidade do parasitismo influi no número de formas parasitárias eliminadas. É recomendável o exame de fezes em 03 amostras colhidas em dias diferentes, pois a ausência de parasitas em uma amostra de fezes não elimina a possibilidade da presença do mesmo no organismo.


Material


Fezes


Instruções


- Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar no vaso sanitário para evitar a contaminação do material. Em casos de crianças utilizar coletor, se necessário.
- Evitar o uso de antiácido, laxantes e de contraste oral (utilizado em exames radiológicos) no mínimo 3 dias antes da coleta das fezes ou conforme orientação médica.
- Defecar em vasilhame limpo e seco.
- Retirar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal (inicio, meio e fim) e colocar em frasco fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia, sem liquido conservante, de modo que complete pelo menos meio frasco.
- No caso do médico solicitar 3 amostras fazer a coleta em dias alternados.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para identificação das diversas infestações parasitárias (ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários) e na triagem das infecções intestinais. A intensidade do parasitismo influi no número de formas parasitárias eliminadas. É recomendável o exame de fezes em 03 amostras colhidas em dias diferentes, pois a ausência de parasitas em uma amostra de fezes não elimina a possibilidade da presença do mesmo no organismo.




Material


Fezes


Instruções


- Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar no vaso sanitário para evitar a contaminação do material. Em casos de crianças utilizar coletor, se necessário.
- Evitar o uso de antiácido, laxantes e de contraste oral (utilizado em exames radiológicos) no mínimo 3 dias antes da coleta das fezes ou conforme orientação médica.
- Defecar em vasilhame limpo e seco.
- Retirar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal (inicio, meio e fim) e colocar em frasco fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia, sem liquido conservante, de modo que complete pelo menos meio frasco.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para identificação das diversas infestações parasitárias (ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários) e na triagem das infecções intestinais. A intensidade do parasitismo influi no número de formas parasitárias eliminadas. É recomendável o exame de fezes em 03 amostras colhidas em dias diferentes, pois a ausência de parasitas em uma amostra de fezes não elimina a possibilidade da presença do mesmo no organismo.


Material


Fezes


Instruções


- Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar no vaso sanitário para evitar a contaminação do material. Em casos de crianças utilizar coletor, se necessário.
- Evitar o uso de antiácido, laxantes e de contraste oral (utilizado em exames radiológicos) no mínimo 3 dias antes da coleta das fezes ou conforme orientação médica.
- Defecar em vasilhame limpo e seco.
- Retirar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal (inicio, meio e fim) e colocar em frasco fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia, sem liquido conservante, de modo que complete pelo menos meio frasco.
- No caso do médico solicitar 3 amostras fazer a coleta em dias alternados.


DOWNLOAD PDF
 

Material


Urina Isolada


Instruções


- Colher preferencialmente no laboratório a 1ª urina da manhã ou com intervalo de 4 horas entre as micções.
- Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina e coletar o jato do meio.
- Sendo a coleta feita em casa, trazer o material ao laboratório no prazo máximo de 1 hora.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A prealbumina (transtiretina) é uma proteína sintetizada principalmente no fígado que transporta parte dos hormonios T3 e T4, e forma complexos com a proteína ligadora do retinol. A prealbumina é utilizada com um indicador do estado nutricional: seus níveis diminuem em resposta a desnutrição proteica. Como é uma proteína de fase aguda negativa, também há redução de sua concentração em estados inflamatórios e malignidades. Níveis aumentados de prealbumina são observados na doença de Hodgkin e em casos de insuficiência renal.


Material


Soro


Instruções


- Desejável de 8 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O indicador biológico de exposição a anilina é chamado de p-aminofenol. A anilina é um líquido oleoso, incolor (que escurece rapidamente quando exposto a luz), com odor característico e ligeiramente volátil à temperatura ambiente. A anilina é pouco solúvel em água e bastante solúvel na maioria dos solventes orgânicos. Essa substância é usada na produção de uma grande variedade de produtos como espuma de poliuretano, produtos agrícolas, corantes sintéticos, antioxidantes, estabilizantes para a indústria de borrachas, herbicidas, vernizes e explosivos.


Material


Urina Isolada


Instruções


Coletar urina do início do último dia da jornada de trabalho (recomenda-se evitar o primeiro dia de jornada da semana). Manter amostra refrigerada desde o momento da coleta.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Permite identificação e a quantificação por grama de fezes das infestações por alguns helmintos (Ascaris lumbricoides, Necator americanus, Schistosoma mansoni, Trichuris trichura, Taenia sp, Enterobios vermiculares e Strongyloides stercoralis). Cistos de protozoários podem não ser identificados por este método. A sua execução pode ser inviável em fezes diarréicas.


Material


Fezes


Instruções


- Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar no vaso sanitário para evitar a contaminação do material. Em casos de crianças utilizar coletor, se necessário.
- Evitar o uso de antiácido, laxantes e de contraste oral (utilizado em exames radiológicos) no mínimo 3 dias antes da coleta das fezes ou conforme orientação médica.
- Defecar em vasilhame limpo e seco.
- Retirar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal (inicio, meio e fim) e colocar em frasco fornecido pelo laboratório ou
adquirido em farmácia, sem liquido conservante, de modo que complete pelo menos meio frasco.


Utilidade


A resistência a proteína C ativada (RPCa) é um defeito hereditário que, aparentemente, desempenha um papel importante na trombofilia. Acomete aproximadamente 5% dos caucasianos. É encontrado em 20% dos pacientes com primeiro episódio de trombose venosa profunda e 50% dos casos familiares de trombose. A frequência da RPCa é dez vezes maior do que deficiências de Proteína C, Proteína S e Antitrombina III combinadas. O teste positivo pode ser confirmado através da pesquisa da mutação do Fator V de Leyden, que quando presente, caracteriza a alteração hereditária da RPCa, embora outras mutações mais raras também sido descritas. É a mutação do Fator V de Leyden que leva a fator V resistente a degradação pelo proteína C ativada, resultando em aumento do risco de trombose.


Material


Plasma Citratado


Instruções


- Jejum obrigatório de 8 horas.
- Informar no momento do cadastro o uso de qualquer medicamento e dados clínicos disponíveis.
- É desejável que o paciente não esteja usando anticoagulante oral por pelo menos 2 semanas e heparina por 48 horas.
- A suspensão de qualquer medicação deverá ser feita sob a autorização do médico responsável pelo paciente.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Investigação em gestantes.




Material


Secreções


Instruções


- Será coletada amostra do introito vaginal e anorretal (em geral entre a 36 e 37 semanas de gestação).
- Não fazer limpeza externa prévia.
- Não é realizada coleta cervical e/ou endocervical.
- Nos casos de coletas de secreção vaginal ou anal, pode-se urinar, defecar e tomar banho.
- Não fazer uso de antissépticos, medicações tópicas e uso de antibiótico oral.
- Caso a paciente já esteja fazendo o uso destes medicamentos, deve-se fazer a coleta 48 horas após o término do medicamento tópico e 7 dias no caso de antibiótico oral.
- Manter abstinência de relação sexual nas últimas 24 horas anteriores a coleta.
- No período anterior à coleta, não usar ducha ginecológica.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para confirmação de contagem de plaquetas em pacientes trombocitopênicos.


Material


Sangue total em citrato


Instruções


- Colher em tubo de citrato.
- Jejum desejável de 4 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para a quantificação das enzimas cardíacas: CKMB, Troponina e Mioglobina.


Material


Sangue total EDTA


Instruções


- Jejum não obrigatório.


Utilidade


A pesquisa de cristais no liquido sinovial pode ser útil na determinação da etiologia do quadro articular. Os microcristais podem ser encontrados no interior das células ou livres no líquido articular. Os cristais de monourato de sódio são encontrados na artrite gotosa. Cristais de pirofosfato de cálcio são encontrados principalmente dentro de leucócitos e macrófagos na pseudogota.


Material


Liquido Sinovial


Instruções


Não realizamos a coleta do material pois trata-se de um procedimento médico.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Análise de sangue, que consiste na dosagem da concentração sanguínea da proteína C reativa. Um valor elevado sugere a existência de um processo inflamatório em curso. A PCR, porém, é um exame inespecífico; ela é capaz de apontar precocemente a existência de uma inflamação/infecção, mas é incapaz de dizer a sua origem, ou seja, ela não serve para identificar qual é a doença que está provocando o quadro.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


Utilidade


A procalcitonina (PCT) é um peptídeo precursor da calcitonina. No indivíduo saudável a PCT é produzida apenas pelas células C da tireóide, sendo detectada no soro em baixas concentrações, geralmente inferiores a 0,05 ng/L. Na presença de infecção bacteriana, outras células, como os macrófagos, passam a sintetizar a PCT, situação na qual os níveis séricos aumentam rapidamente. Por sua vez, os mediadores de infecção viral, como o gama interferon, suprimem a liberação de PCT, motivo pelo qual ela é considerada um marcador mais específico de infecção bacteriana. A concentração de PCT aumenta 2 a 4 horas após a infecção bacteriana, atinge um pico com 6 a 24 horas, e permanece detectável por até 7 dias (meia vida de 22 a 26 horas).


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


Utilidade


Marcador de fase aguda de processos infecciosos ou inflamatórios; seguimento terapêutico das doenças reumáticas em geral. fator de risco isolado de risco coronariano.



Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Utilizado para detecção de drogas de abuso.


Material


Urina


Instruções


- É necessário que a coleta seja feita no laboratório.
- A coleta deve ser obrigatoriamente assistida.
- Para realização deste exame é necessário o cliente apresentar um documento com foto e assinatura.
- No caso de paciente menor de 18 anos, é necessário a assinatura do menor e do responsável.
- É obrigatório o pedido médico.
- Quando for solicitação judicial não é necessário pedido médico. Deve-se apresentar a ordem judicial e arquivá-la como pedido médico.
- Se o exame é destinado a concurso público, o pedido médico não é obrigatório. Nestes casos, em substituição ao pedido médico, é obrigatório a apresentação de cópia do comprovante de inscrição do candidato e de cópia do edital do concurso descrevendo a exigência do exame toxicológico.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O perfil de acilcarnitinas, realizado por espectrometria de massas (tandem) em sangue obtido em papel filtro, oferece avaliações
quantitativas das acilcarnitinas individuais e de suas relações.
Diferentes padrões deste perfil podem indicar o diagnóstico dos distúrbios da beta oxidação dos ácidos graxos (MCAD, VLCAD, SCAD, MAD, LCHAD E CPTII), assim como algumas acidemias orgânicas ( acidemia propiônica, acidemia metilmalônica, acidemia isovalérica, acidemia glutárica tipo I, deficiência de 3 metil CoA carboxilase, deficiência de beta cetotiolase, etc).
Quando existe suspeita destas doenças, a análise é recomendada em conjunto com a análise dos ácidos orgânicos urinários e o perfil de aminoácidos. Os valores das acilcarnitinas são comparados com valores normais para determinadas faixas etárias.
O teste é indicado nos seguintes casos:
- Investigação diagnóstica em crianças com teste de triagem neonatal positivo para doença metabólica
- Avaliação de pacientes com sinais de uma possível condição metabólica, tais como letargia, vômitos e dificuldade de
desenvolvimento
- Monitoramento de indivíduos diagnosticados com alguma doença metabólica


Material


Papel Filtro


Instruções


- Recém-nascidos: intervalo entre as mamadas.
- 01 mês a 01 ano: 4 horas de jejum.
- 01 ano a 05 anos: 6 horas de jejum.
- Acima de 05 anos: 12 horas de jejum.

Exame realizado somente na central com agendamento prévio (minimo dois dias antes). Realizado somente de segunda a sexta.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Usado para monitorar a produção de insulina e para ajudar a determinar a causa de níveis baixos de glicose no sangue (hipoglicemia).


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


1 |  2 |  3 |  4 |  5 |  6 |  7 |  8 |  9 |  10 |  11 |  12 |  13 |  14 |  15 |  16 |  17 |  18 |  19 |  20 |  21 |  22 |  23 |  24 |  25 |  26 |  27 |  21 Páginas de 27
VOLTAR